Saltar os Menus

Notícias

30 de Maio de 2020

Oliveira do Bairro. Notáveis da Minha Terra!

O Arquivo Distrital de Aveiro – ADAVR dedica o mês de junho de 2020 às personalidades, figuras públicas, notáveis do concelho de Oliveira do Bairro.

Do concelho de Oliveira do Bairro selecionamos 21 personalidade de entre as milhares que celebra ao longo da sua história e que são de igual modo merecedoras de homenagem. Desde o livreiro e impressor da Universidade de Coimbra no século XVII – Nicolau de Carvalho, ao Frei Gil Nunes Alferes (Manuel Nunes) fundador da “Obra do Gil”, ao Professor Élio Martins, ao Diplomata António de Cértima (António augusto Gomes Cruzeiro) assinalamos estas 21 personalidades entre muitas outras que em épocas diferentes marcaram a história de Oliveira do Bairro.

História de Oliveira do Bairro

"Existem registos no concelho anteriores à formação de Portugal. Vestígios de povos Celtas e pré-Celtas são possíveis de encontrar na freguesia da Mamarrosa. 
Nas freguesias de Bustos e Palhaça é possível encontrar vestígios dos Romanos.

Logo por aqui se pode notar que esta era uma zona já privilegiada para o homem se estabelecer. Segundo um documento encontrado na Biblioteca Nacional Torre do Tombo já no longínquo ano de 957 d.C. (séc. X) existia aqui, nestas paragens, uma vila com o nome de Ulvária, e que seria delimitada por Barriôlo (Barrô), Aqualada (Aguada de Baixo), Sancta Eolália (Aguada de Cima) e Sangálios (Sangalhos). Contudo, Oliveira do Bairro só recebeu foral no ano de 1514 pelo rei D. Manuel I que a elevava a vila. Já no séc. XVI, Oliveira do Bairro estava rodeada pelos aglomerados populacionais, que ainda hoje existem, de Póvoa do Cercal, Póvoa do Repolão, Amoreira, Bairro de Mogo, Pedella (Vila Verde), Lavandeira e Póvoa da Lavandeira.

O concelho de Oliveira do Bairro foi formado em 1836. Mas, devido ao seu óptimo posicionamento geoestratégico, Oliveira do Bairro sempre foi cobiçado pelos concelhos limítrofes de Aveiro, Águeda e Anadia, levando mesmo à extinção do concelho em 1895 e respectiva anexação das freguesias por estes concelhos limítrofes. Esta extinção foi “sol de pouca dura”, uma vez que, para bem destas gentes bairradinas, foi novamente formado o concelho em 1898 tal qual como se conhece hoje, excepção feita para a freguesia de Bustos que só foi formada em 1919.”

Fonte: https://www.cm-olb.pt/pages/442


Nº de ordem Nome Nascimento e Morte Data do documento Código de referência do documento
1 António de Cértima [António Augusto Gomes Cruzeiro]
Escritor e Diplomata, publicou, nos anos 50, artigos para a revista sevilhana Archivo Hispalense. A sua obra literária traduziu-se em cerca de três dezenas de títulos de diversos géneros, entre os quais se destacam a poesia, narrativa, crónica, viagem, conto, romance e estudos diversos. Iniciou a sua vida diplomática em 1926. Foi nomeado Vice-cônsul no Suez, Egito. Em 1927 foi nomeado Cônsul de Portugal em Dacar, Senegal. Transitou para o consulado de Sevilha em 1932 onde permaneceu até 1949 e onde viveu os anos difíceis da Guerra Civil Espanhola e da II Grande Guerra. Regressou a Portugal nos anos 50 e foi reconhecido a nível internacional como um Embaixador da Cultura Portuguesa.
N. 27-07-1894 [Oiã, Oliveira do Bairro]
F. 21-01-1983 [Caramulo, Tondela]
05-08-1894
PT/ADAVR/POLB03/1/119 ;fólios 17v e 1 –
2 Acúrcio Correia da Silva
Padre; Escritor; Jornalista. Foi poeta, autor de grande número de peças infantis, crónica social, crónica política, artigos religiosos e escreveu as lendas de Oliveira do Bairro
N. 22-10-1889 [Cercal, Oliveira do Bairro]
F. 25-03-1925 [Sangalhos, Anadia]
30-10-1889
PT/ADAVR/POLB04/1/41 – fólio 12
3 Arlindo Augusto Pires Vicente
Advogado; Pintor; Político. Detido pela PIDE é encerrado no Aljube em 1961 e transferido para Caxias onde é julgado e condenado a uma pena suspensa e a suspensão dos direitos políticos por cinco anos. Recebeu o grau de Grande Oficial da Ordem da Liberdade.
N. 05-03-1906 [Troviscal, Oliveira do Bairro]
F. 24-11-1977 [Lisboa]
22-04-1906
PT/ADAVR/POLB06/1/139 – fólios 8v e 9
4 Manuel Oliveira Silvestre
Empresário; Presidente da Câmara Municipal de Anadia (1949-1951); Condecorado com medalha grau ouro pela Câmara Municipal de Oliveira do Bairro; Chefiou a Estação Vitivinícola da Beira Litoral em Anadia; Sócio-fundador e colaborador assíduo do Jornal da Bairrada; Presidente do Grémio da Lavoura de Oliveira do Bairro.
N. 29-01-1914 [Troviscal, Oliveira do Bairro]
F. 23-08-2006
24-05-1956
PT/ADAVR/TJCAND/76/6880
5 Jaime Oliveira Pinto Sousa
Professor primário e musicólogo Jaime de Oliveira (1888-1940), fundador em 1916, da Banda Filarmónica da Mamarrosa.
N. 03-05-1888 [Oiã, Oliveira do Bairro]
F. 1940
16-05-1888
PT/ADAVR/POLB03/1/45 – fólio 13v
6 José Oliveira Pinto Sousa
Professor primário e Maestro fundou as bandas e tunas em Fermentelos e Troviscal
N. 11-04-1879 [Glória, Aveiro]
F. 01-08- 1944
22-04-1879
PT/ADAVR/PAVR06/1/18 – fólio 15v
7 Manuel Augusto dos Santos Pato
Médico, político e cidadão, fez parte da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, da qual foi presidente durante o período de 5/05/1974 a 12/05/1975. Foi fundador e diretor do jornal «Bairrada Livre»
N. 20-07-1918 [Mamarrosa, Oliveira do Bairro]
F.12-05-1975
09-05-1966
PT/ADAVR/TJCAND/56/8343
8 Manuel Simões Micaelo
Presidente da Junta de Freguesia de Bustos; Construiu percursos de água para ajudar a freguesia; Escola Primária do Corgo tem o seu nome e fotografia.
N. 16-10-1891 [Bustos, Oliveira do Bairro]
F. 27-10-1977 [Bustos, Oliveira do Bairro]
15-11-1891
PT/ADAVR/POLB02/1/32– fólios 17v e 18
9 Rosinda de Oliveira
Professora, participou com trabalhos na imprensa, nomeadamente no “Jornal de Abrantes”, “Correio do Vouga”, “Litoral”, “Diário de Aveiro” e “Jornal da Bairrada”. Sempre dedicou parte da sua vida às atividades culturais, nomeadamente ao Teatro. Recebeu a Medalha Municipal de Mérito Pedagógico-Cultural, grau ouro (Câmara Municipal de Oliveira do Bairro) pelo seu contributo no campo da pedagogia, da cultura e da escrita; Homenageada com uma placa com o seu nome na vila de Mamarrosa.
N.02-02-1932 [Covões, Cantanhede]
F. 02-01-2015 [Mamarrosa, Oliveira do Bairro]
11-08-1953
Ministério da Educação – Direção-Geral do Ensino Primário
10 António Tavares Simões Capão
Historiador e membro da Academia Portuguesa da História; Professor de vários liceus, fez parte do grupo de trabalho para a estruturação dos Currícula da Formação Superior de Professores do Ensino Básico.
Ao longo do tempo, proferiu inúmeras palestras e conferências nas várias áreas da nossa cultura, nomeadamente de carácter profissional, literário e sobre a defesa do Património Cultural.
Ao longo do percurso da sua vida tem marcado presença nos órgãos de imprensa, com contos, poemas, criticas literárias e trabalhos de investigação.
N. 27-08-1930 [Palhaça, Oliveira do Bairro]
F. 06-11-2012 [Palhaça, Oliveira do Bairro]
22-11-1962
PT/ADAVR/CNOLB1/001/0508 – fólios 26 a 28
11 António Duarte Sereno
1º Visconde de Bustos; Presidente da Câmara (1890-92), Administrador do Concelho (1899-1901), figura local do Partido Progressista, Monárquico; Proprietário de um dos edifícios mais emblemáticos de Bustos.
N. 05-10-1859 [Bustos, Oliveira do Bairro]
F. 18-12-1944 [Bustos, Oliveira do Bairro]
16-10-1859
PT/ADAVR/POLB02/1/10 – fólio 23v
12 Jacinto Simões dos Louros
Comerciante, emigrou com pai ainda em criança para o Brasil. Após o regresso a Bustos torna-se defensor da República, Vereador da Comissão Administrativa da Câmara Municipal, Vice-Presidente da Câmara Municipal, Presidente da Junta de Freguesia de Mamarrosa. Trabalhou e custeou todas as despesas inerentes à criação da freguesia de Bustos da qual se tornou 1º Presidente da Junta de Freguesia.
N. 14-09-1878 [Bustos, Oliveira do Bairro]
F. 12-01-1963 [Ílhavo]
03-10-1878
PT/ADAVR/TJAND/82/481
13 António Soares de Almeida Roque
Empresário; Benemérito apoiante de várias instituições Sociais, Recreativas e Culturais; Presidente de Direcção da “Associação dos Industriais da Cerâmica da Região de Aveiro”. Além das medalhas de ouro dos municípios de Águeda e de Oliveira do Bairro, foi-lhe atribuída, em 1985, a Medalha de Mérito Cultural pelo Ministério da Cultura e, em 2001, o grau de comendador (Comenda da Ordem de Mérito Agrícola, Comercial e Industrial).
N. 16-08-1917 [Barrô]
F. 19-05-2018 [Oiã]
25-01-1965
PT/ADAVR/NOT/CNOLB1/001-001/0100– fólios 40 a 41
14 Mário dos Santos Pato
Engenheiro Agrónomo; Sócio-Fundador da “Sociedade Agrícola dos Vinhos Pato, Lda”; Diretor da Estação Vitivinícola da Bairrada desde 29 de março de 1922, a ele se deve grande parte do seu desenvolvimento e da produção de conhecimento técnico e científico na área da viticultura e enologia
N. 11-11-1891 [Troviscal]
F. 17-11-1974
02-08-1945
PT/ADAVR/NOT/CNOLB1/001/0371 – fólios 65 a 67
15 Gustavo Ferreira Pinto Basto
Foi Tenente-Coronel, presidente da Associação Comercial de Aveiro e Presidente de Câmara de Aveiro, de 1902 a 1906 e de 1908 a 1910. Homem de rara envergadura moral, intelectual e social, de inteligência perspicaz e carácter austero, enérgico, tenaz, generoso e empreendedor.
N. 25-01-1842 [Oiã] 
F. 10-11-1914 [Lisboa]
17-05-1876
PT-ADAVR-POLB03-2-67 – m0013, fólio 6
16 Miguel de França Martins
Poeta, Político, Jornalista
Além de Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Miguel França Martins, que usava o pseudónimo “Zil de França”, foi conservador do Registo Civil, presidente da União Nacional concelhia, Provedor da Misericórdia, jornalista e poeta da Plêiade Bairradina.
N. 28-05-1900 [Província do Amazonas, Brasil]
F. 20-08-1959
30-12-1900
PT-ADAVR-POLB04-1-102 – m0050, Fólios 24 v e 25
17 Élio Ferreira Martins
Professor no ensino básico e nos magistérios primários de Aveiro e de Coimbra, foi delegado escolar e pedagógico, diretor de escola, coordenador Distrital em Aveiro e Inspetor. Dirigente de várias coletividades, designadamente do Oliveira do Bairro Sport Clube, da Casa do Povo de Oiã, da Federação das Casas do Povo do Distrito, da Comissão Administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro, do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Aveiro, do Conselho Técnico da Associação de Futebol de Aveiro, da União Desportiva Cultural e Recreativa do Silveiro e da Orquestra Típica de Águeda. Foi ainda Vereador da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro (1977-1982) e candidato a Presidente da Câmara do mesmo concelho. A título póstumo foi condecorado, com a Medalha de Mérito da Associação de Futebol de Aveiro em 2002.
N. 26-10-1940 [Troviscal, Oliveira do Bairro]
F. 2000
09-10-1961
Ministério da Educação – Direção-Geral do Ensino Primário
18 Manuel Caetano Tomé Ferreira
Músico e compositor figura incontornável da vida musical de Malhapão e uma das emblemáticas figuras da história da música concelhia, cujo mérito se encontra publicamente reconhecido pelo Grupo Juventude de Malhapão através da colocação do seu busto num jardim daquela lugar
.
N. 15-05-1910 [Oiã, Oliveira do Bairro]
F. 20-01-1978 [Oiã, Oliveira do Bairro]
12-06-1910
PT-ADAVR-POLB03-1-171 – m0038_derivada, fólio 17v e 18
19 Hilário Simões da Costa
Autodidacta e cidadão que sempre lutou pela democracia, praticante da solidariedade e amante das artes. Sócio benemérito nº 1 da Associação Beneficente Cultura e Recreio da Mamarrosa
N. 12-03-1907 [Mamarrosa, Oliveira do Bairro]
F. 30-11-1994 [Bustos, Oliveira do Bairro]
07-07-1907
PT-ADAVR-POLB02-1-129 – m0028, fólio 13v e 14
20 Frei Gil Nunes Alferes [Manuel Nunes]
Dominicano fez o noviciado em França e a profissão religiosa em 1928 e ordenado sacerdote em 1933. Fundador da Obra do Gil em 1942 e que geriu até 1979 numa lógica de auto-suficiência e à qual deixou um vasto património, fruto de legados, doações, donativos, distribuição e venda do Jornal “O Libertador”.
Outubro de 1942 – Frei Gil funda a Obra da Criança Abandonada em Cervães – Vila Verde – Braga. Casa dos Rapazes de Ílhavo, Lar do Trabalhador em Feiteira – Oliveira do Bairro – lar para idosos carenciados. Lar Tabor – em Moita – Anadia, – lar para idosos carenciados. Bairro Frei Gil – Ílhavo – 21 casas para famílias carenciadas, entre muitas outras obras.
N. 14-02-1905 [Troviscal, Oliveira do Bairro]
F. 28-03-1979 [Cedofeita, Porto]
05-03-1905
PT-ADAVR-POLB06-1-138 – m0006, fólio 2v.
21 Nicolau de Carvalho
Livreiro e impressora da Universidade de Coimbra, foi um dos mais importantes impressores activos na cidade do Mondego na primeira metade do século XVII, não apenas pela extensão da sua obra, mas igualmente devido à qualidade da mesma.
F. 24-03-1633 [Coimbra]
14-12-1619
PT-TT-TSO-CG-A-008-001-22588 – m0001
Esta notícia foi publicada em 30 de Maio de 2020 e foi arquivada em: ADAVR, Documento em destaque, Geral.
Arquivo Distrital de Aveiro