Saltar os Menus

Notícias

17 de Novembro de 2018

DOCUMENTO EM DESTAQUE – mês de novembro (continuação)

José Luís Ferreira Tavares, um impulsionador da Fábrica de Papel de Valmaior (1821-1877)

Era natural de Albergaria-a-Velha e pertencia à ilustre e muito antiga “Família dos Luizes”, assim chamada porque no nome de batismo de todos os homens figurava o nome Luís em segundo lugar.
Tendo-se dedicado à carreira comercial fixou-se, ainda novo, em Lisboa e veio a fazer sociedade com o também albergariense, João Pereira Negrão.
Senhor de uma vasta fortuna, regressou a Albergaria em 1862 e construiu um palacete para sua moradia que ainda existe no atual Largo do Conselheiro Sousa e Melo.
Associado a seu irmão Manuel Luís, o Alferes da Fonte, montou uma indústria de serração (…) Fundou também e pôs em laboração a Fábrica de Papel de Vale Maior, em 1872 (…)
Em 1866 foi eleito vereador da Câmara Municipal e, em 1868, presidente, cargo que ocupou, sucessivamente reeleito, até 1874. A sua ação foi notável pois conseguiu imprimir à vida camarária uma dinâmica até aí inusitada, de modo a transformar a triste e mísera povoação numa vila de aspeto aprazível, o que contribuiu para a manutenção do Concelho. Apoiou e fez avançar rapidamente a conceção do Engº. Brito Rebelo que criou um novo e amplo espaço urbano para o Centro de Albergaria-a-Velha, em cujo topo poente de uma ampla praça sobressaem os Paços do Concelho, cuja construção iniciou, mas foi abandonada quando deixou a Câmara, em 1874. Dela irradiavam quatro novas ruas, como outras não existiam na época, se excetuarmos a estrada real Coimbra-Porto.
Deu começo à rede de estradas do Concelho para cuja execução e viabilidade organizou o imposto de trabalho que converteu numa fundamental fonte de receita para a execução da rede viária.
Pela sua obra foi agraciado pelo Governo com a Comenda da Ordem Militar de Cristo.
Faleceu em 1877, com 56 anos, mas deixou o seu nome para sempre ligado à viragem da estagnada povoação, para a modernidade.

Esmeraldina Martins
ADAVR | Técnica Superior

Fontes:
Livro Paroquial de Albergaria-a-Velha n.º 11, Batismos, Fl. 314 v. – PT/ADAVR/PALB01/1/11.
Referências Bibliográficas:
Pinho, António Homem de Albuquerque, Gente Ilustre em Albergaria-a-Velha, Ed. CMAAV, 1994.

Esta notícia foi publicada em 17 de Novembro de 2018 e foi arquivada em: ADAVR, Documento em destaque, Geral.

Arquivo Distrital de Aveiro