Saltar os Menus

Outros Arquivos

SBIDM DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

As Bibliotecas da Universidade de Aveiro integram os Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia (SBIDM), cuja missão é adquirir, tratar, tornar acessíveis e disseminar os recursos de informação, mas também enriquecer, conservar e preservar as coleções bibliográficas que integram o conjunto da Rede de Bibliotecas da UA, o arquivo institucional e as coleçõessbidm museológicas, contribuindo para facilitar a descoberta, a troca de ideias, criação, preservação e partilha do conhecimento com vista ao desenvolvimento do ensino e aprendizagem da investigação, da formação profissional e social da comunidadeacadémica, bem como para um melhor conhecimento e promoção da instituição. A rede de bibliotecas da Universidade de Aveiro tem por missão servir a comunidade académica, respondendo às necessidades de estudo, ensino e investigação. Constituem esta rede, seis bibliotecas que integram diversos tipos de documentos especializados em diferentes áreas científicas. Biblioteca da UA: Localizada no centro do Campus Universitário da UA, a Biblioteca da Universidade de Aveiro constitui-se como um agradável local para leitura, estudo e pesquisa acessível a toda a comunidade académica. Nela são disponibilizados os necessários recursos informativos que servem de suporte ao ensino, aprendizagem e à investigação na Universidade de Aveiro. Dispõe de 1100 lugares de leitura, repartidos por três pisos, incluindo gabinetes de estudo individuais, coletivos, audiovisuais e um espaço de leitura informal. Horários: Mediateca: A Mediateca possui publicações nas áreas de psicologia, ciências da educação, didáticas e afins e encontra-se no Campus Universitário, integrada no edifício do Departamento de Educação. Biblioteca do isca-ua: A Biblioteca do Instituto Superior de Contabilidade e Administração disponibiliza publicações essencialmente nas áreas de administração, gestão, marketing, contabilidade e finanças, que correspondem às áreas dos cursos aqui ministrados. biblioteca da estga: A Biblioteca da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda possui publicações especialmente nas áreas das tecnologias, administração pública e gestão, de apoio aos cursos ministrados nesta Escola Superior. Biblioteca da ESAN – CRC: Na ESAN, Escola Superior Aveiro Norte, que se situa em Oliveira de Azeméis, o Centro de Recursos em Conhecimento (CRC) disponibiliza publicações nas áreas das ciências, engenharias, gestão e design, de apoio à comunidade desta escola. Sala de estudo do Complexo Pedagógico, Tecnológico e Científico da UA: A sala de leitura do Complexo Pedagógico é um espaço especialmente destinado ao apoio às atividades de trabalho e estudo dos alunos.

Serviços

Espaços para estudo individual e coletivo; Empréstimo de publicações; Referência e apoio a pesquisas; Empréstimo interbibliotecas; Aquisição e gestão de coleções; Formação de utilizadores; Apoio ao utilizador com necessidades especiais; OPAC – catálogo online; Repositório Institucional da Universidade de Aveiro; PROA- Plataforma de Revistas em Open Access – Universidade de Aveiro; Programação cultural.

Política de admissão de Utilizadores

A política de admissão de utilizadores está definida nos artigos 2, 3 e 4 do Regulamento das Bibliotecas da UA: Artigo 2.º – Utilizadores: São utilizadores das bibliotecas da UA: os membros da comunidade universitária; os membros da Associação de Antigos Alunos da Universidade de Aveiro (AAAUA); as pessoas singulares ou coletivas externas à comunidade universitária. Artigo 3.º – Direitos e deveres dos utilizadores: 1 – São direitos dos utilizadores das bibliotecas da UA: requerer a informação sobre a organização, os serviços e as normas de funcionamento das bibliotecas; ter acesso ao equipamento que possibilite a consulta dos recursos digitais de informação; consultar os fundos disponíveis e requisitar publicações em regime de empréstimo domiciliário, de acordo com o disposto no presente regulamento; requisitar publicações existentes em outras bibliotecas no âmbito do regime de empréstimo interbibliotecas; utilizar os computadores e o serviço de reprodução de documentos para a realização de trabalhos académicos; apresentar sugestões e reclamações. 2 – São deveres dos utilizadores das bibliotecas da UA: Cumprir o presente Regulamento e todas as normas estabelecidas para a utilização das bibliotecas; contribuir para um ambiente de silêncio e evitar atividades que perturbem o estudo, a consulta e a leitura; respeitar as instalações, os equipamentos e as zonas de utilização destinadas a cada tipo de atividade; zelar pela integridade física dos documentos; identificar-se sempre que solicitado pelos Serviços; respeitar a legislação vigente relacionada com os Direitos de Autor no caso de reprodução de qualquer tipo de documento; cumprir o prazo estipulado para a devolução das publicações requisitadas no âmbito do empréstimo domiciliário. Artigo 4.º – Cartão de utilizador externo: 1 – Para usufruir dos serviços de empréstimo domiciliário, de formação de utilizadores e de utilização de equipamentos informáticos, os utilizadores externos devem possuir um cartão de utilizador externo. 2 – Não é exigida a obtenção deste cartão aos detentores de cartão da UA ou de cartão da AAAUA. 3 – O cartão de utilizador externo é emitido pelos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia (SBIDM) nas seguintes condições: Pagamento de uma jóia de 20.00€ e de uma anuidade de 15.00€ para o cartão de utilizador externo individual; Pagamento de uma jóia de 30.00€ de uma anuidade de 50.00€ para o cartão de utilizador externo institucional. (Aprovado em reunião do Conselho de Gestão da UA, a 31 de Janeiro de 2011) 4 – Podem beneficiar de condições mais favoráveis os utilizadores externos abrangidos por protocolos celebrados com outras instituições.

Fundos especiais

Espólio Padre Acúrsio: Uma coleção de 2538 obras de filosofia, teologia, literatura, algumas com edição do séc. XIX. Espólio Manuel dos Reis: A biblioteca pessoal do Professor Manuel dos Reis, doada pela família à Universidade de Aveiro, é um riquíssimo acervo bibliográfico e documental que oferece uma perspetiva global sobre as preocupações científicas e culturais daquele professor da Universidade de Coimbra. O conjunto de livros do Professor Manuel dos Reis, tratados e disponibilizados pela Biblioteca da Universidade de Aveiro, com perto de 5900 volumes e mais de 800 separatas de revistas, tem a grande vantagem de oferecer um panorama muito completo das inovações teóricas e das polémicas suscitadas nas academias e na praça pública. Manuel dos Reis, falecido em 1990, foi professor catedrático desde 1933 e diretor do Observatório Astronómico da Universidade de Coimbra, no período de mudança de instalações. Aveirana: Conjunto de monografias e publicações periódicas cujos temas se relacionam com a região de Aveiro. Um século de cartazes: Coleção de milhares de cartazes portugueses de diversos temas e de diversas origens datados, na sua maioria, da segunda metade do século XX, doados à Universidade de Aveiro por Francisco Madeira Luís. Contém ainda a coleção de cartazes editados pela Universidade de Aveiro. Coleção de Jazz da UA: Conjunto de documentos que inclui uma grande coleção pessoal de José Duarte composta por Cd’s áudio, discos de vinil, revistas, livros, cartazes e programas de concertos e festivais de Jazz. Inclui um conjunto de outros documentos desta área doados à UA por David Ferreira e Carlos Martins. Há ainda um pequeno núcleo de documentos pessoais de José Duarte, constituído por manuscritos de programas de rádio, televisão e imprensa e autógrafos de figuras do Jazz. Manuel Dias da Fonseca: Coleção de cerca de 2000 Discos de Vinil de música diversa. Fundo La Roche: Coleção de revistas científicas, das áreas de Saúde, Química, Física e Biologia, doadas à Universidade de Aveiro pela firma suiça Hoffmann – La Roche. São publicações de elevado valor científico e algumas não existem em mais nenhuma instituição nacional. De referir que 29 títulos da coleção começaram a ser editados em 1800. Centro de Documentação Europeia: O Centro de Documentação Europeia (CDE) da UA faz parte da Rede de Centros de Documentação Europeia criada pela Representação em Portugal da União Europeia e disponibiliza documentação generalista sobre informação europeia, impressa e eletrónica: American Corner; Criado sob proposta da Embaixada dos Estados Unidos da América à Universidade de Aveiro, e inserido no Programa «Portuguese American Corners», este centro disponibiliza um Conjunto de monografias dos mais diversos temas da atualidade política, económica, cultural e outros, cujo número é periodicamente aumentado através de novas ofertas da Embaixada americana, contém também documentação diversa com informação sobre os EUA, de interesse para docentes, investigadores e alunos da UA. Frederico de Freitas: O espólio do compositor Frederico de Freitas foi doado à Universidade de Aveiro pela filha do compositor e conta com um número estimado de 1500 espécies, entre as quais: as partituras do compositor, algumas nunca editadas; correspondência pessoal e profissional; recortes de imprensa nacional e estrangeira; fotografias, discos de goma-laca, programas de concertos, entre outros. Fundo Reservado Livro Antigo: Coleção de mais de 1000 obras impressas e editadas antes de 1830. Pertencem a esta coleção obras portuguesas e estrangeiras dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX. Discos goma-laca 78 rpm de música portuguesa.

Ligações


O nosso endereço

Endereço: Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia Universidade de Aveiro Campus Universitário de Santiago 3810-193 Aveiro
GPS: 40.6303024, -8.657506000000012
Telefone: 234370346 / 234370997 (fax)
Web: http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca

Horário de abertura

Segunda: 09:00-21:00
Terça: 09:00-21:00
Quarta: 09:00-21:00
Quinta: 09:00-21:00
Sexta: 09:00-21:00
Sábado: 09:00-18:00

 


 

ARQUIVO HISTÓRICO DO PORTO AVEIRO

“A disponibilização ao público do portal do AHDAPA resulta de processo desencadeado pela Administração do Porto de Aveiro, a partir de 2006, processo tendente à inventariação, catalogação e conservação do espólio existente.
O processo, moroso, quer pelo elevado número de documentos disponíveis, quer pelo rigor exigido, também pelos elevados custos que comporta, não se encontra concluído, tendo no entanto sido já dados passos importantes.
A disponibilização na web do primeiro lote dos milhares de documentos existentes corre a par da tendência hodierna de aproveitar as virtualidades da ciberesfera para alargar incomensuravelmente os espaços expositivos tradicionais, antes cingidos à apresentação física em sala.
As Comunidades Portuárias, portuguesas e estrangeiras, os cientistas e os cidadãos em geral passam, a partir de agora, a dispor de um instrumento de grande utilidade para consulta e apoio à investigação.
O portal assume, também, um papel de relevo na divulgação da história de uma actividade nobre como o é a actividade portuária. Funcionará, estamos certos disso, como instrumento fomentador de novas pesquisas, novas investigações em torno do espólio existente.
Tudo faremos para que este portal possa funcionar, também, como pólo catalisador de vontades individuais e colectivas, tendentes a reforçar o espólio de que actualmente dispomos. Por isso criámos a figura de AMIGOS, destinada a todos os cidadãos que, a nível individual, se prestem a ceder ao AHDAPA documentos de valor histórico, documentos destinados a posterior disponibilização ao público. Por isso criámos a figura de PARCEIROS, com o mesmo intuito, mas aqui dirigida às empresas e instituições.
Em boa hora o fizemos porque mesmo antes da sua divulgação pública, já começámos a receber contributos de entidades externas à APA, e manifestações de entusiasmo para colaborações futuras.
Importa salientar o pioneirismo da iniciativa, por se tratar da primeira administração portuária portuguesa a webizar os conteúdos do arquivo histórico-documental à sua guarda. Liberta-se, assim, este valioso espólio da clausura que o agrilhoava em inútil penumbra, fomentando-se, a partir de agora, o seu usufruto pela comunidade.
Um portal nunca é uma obra acabada, antes se pretendendo dinâmico, sujeito às alterações que a equipa editorial venha a julgar necessárias, no decorrer dos próximos anos. A sua disponibilização pública permite expô-lo à crítica da comunidade que frequenta a rede, a sugestões para melhoria das funcionalidades existentes, correcção de eventuais falhas detectadas nos conteúdos, ajuda dos cibernautas na descrição de conteúdos em relação aos quais não disponhamos de dados, mas que mesmo assim resolvemos libertar.
Não surge, pois, em compita com nenhuns outros portais, nem pavoneando créditos que não são nossos, nem têm que o ser. Assumimos, humildemente, com a sua publicação, um desiderato que cremos fundado nos mais sólidos princípios democráticos do Serviço Público. Tratando-se de património público, não fazemos mais que disponibilizar ao público um património que é seu, um tesouro que é pertença de todos nós”

Ligações


O nosso endereço

Endereço:
GPS:
Telefone: 234 393 300
Web: http://arquivodoportodeaveiro.org/

Horário de abertura


 

ARQUIVO DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE AVEIRO

 O Arquivo da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro é constituído pela documentação produzida e recebida desde a sua criação, em 1498, até à actualidade.
  • Data de 1513 o documento mais antigo, que é uma escritura de composição feita entre a capela de Santo Ildefonso, anexa à Igreja de S. Miguel, que se tornou assim na “primeira sala de despacho” e local onde esteve o seu primeiro cartório.

    A primeira documentação produzida e recebida pela Santa Casa da Misericórdia foi certamente as actas das reuniões, as listagens com os nomes dos irmãos de maior e de menor condição, o registo das esmolas trazidas pelos mamposteiros, os legados, a actividade religiosa, as cartas de privilégios, os alvarás, etc.

    A documentação da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, ao longo dos tempos, foi objecto de algumas tentativas de organização. O primeiro inventário que nos chegou data do ano de 1616, e está assinado pelo escrivão Sebastião da Rocha Pimentel; dos finais do século XVIII aparece-nos o “Caderno dos títulos, livros, escrituras e mais papéis que tem a Santa Casa da Misericórdia” e em 1813-1816 é feito o “Inventário dos livros e papéis do Arquivo da Santa Casa da Misericórdia”.

    Entre 1930 e 1968 vamos encontrar instalados na Casa do Despacho da Misericórdia, os fundos documentais da Biblioteca e do arquivo Municipal e do Arquivo da Santa Casa, tendo sido elaborado deste acervo um “Inventário do Arquivo da Misericórdia de Aveiro – 1932”, com 261 títulos, que obedece apenas a uma ordenação cronológica das espécies.

    Em 1975 -1976, foi intervencionado por alunos da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e posteriormente, na década de 80, foram publicados dois novos inventários. O primeiro, “O Arquivo da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro”, foi publicado no Boletim da Associação de Defesa do Património Natural da Região de Aveiro, sendo da autoria de Gabriela Gonçalves e Amaro Neves; o segundo, “O Arquivo da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro”, foi publicado em Dezembro de 1985 como separata do nº 6 do Boletim Municipal de Aveiro, sob orientação de Fernando Sousa, Jorge Alves, Gaspar Martins Pereira e Jorge Ribeiro, com um total de 387 unidades de instalação.

    O mesmo veio a ser continuado em 2003-04, e às 387 unidades de instalação inventariadas são acrescentadas mais 543.
    Foi o mesmo acervo objecto de inventariação nos anos de 2006/2007, em consonância com as normas de descrição arquivística, sendo actualmente um fundo aberto. Para além deste, foram também objecto de tratamento os seguintes fundos documentais, que se encontram à guarda da Santa Casa: Associação Aveirense de Socorros Mútuos das Classes Laboriosas de Aveiro (PT-SCMA/AASMCL); Comissão Municipal de Assistência de Aveiro (PT-SCMA/CMAA); Igreja de S. Pedro de Abragão, Penafiel (PT-SCMA/ISPNF01); Irmandade de N. Sra. da Conceição (PT-SCMA/INSC); Assembleia da Barra (PT-SCMA/AB); Igreja de N. Sra. da Apresentação (PT-SCMA/INSA); Ordem Terceira da Penitência (PT-SCMA/OTP); Igreja da Vera Cruz (PT-SCMA/IVC) e a Colecção de Mapas e Cartas Militares do General João de Almeida (PT-SCMA/COLMCM).

    A documentação é constituída por livros, maços e documentos avulso. A sua consulta é livre, salvo restrições legais. Apresenta-se escrita em português, castelhano e latim.

     

    Guia de fundos
    Catálogo do Arquivo da SCMAveiro
    Inventário do Fundo AASCMCL

     

    Estudada a documentação, o Fundo da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, apresenta a seguinte organização:
    Quadro de Classificação
    Regulamento do Arquivo da SCMAveiro

O nosso endereço

Endereço: Rua Combatentes da Grande Guerra, n.º 3; 3810-087 Aveiro
GPS:
Telefone: 234-426732
Repositório digital: http://www.mygead.com/clientes/SCMAveiro/geadopac/
Web: http://www.scmaveiro.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=327

Horário de abertura

De 2ª-feira a 6ª-feira
9.00h – 12.30h
14.00h-15.30h

Última Actualização: 21 de Junho de 2017