Saltar os Menus

Ílhavo

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DE ÍLHAVO – ARQUIVO MUNICIPAL

Item da imagem

O Centro de Documentação de Ílhavo (CDI) foi criado em 2012, apesar de a sua existência contar com mais de 5 séculos.
O documento físico mais antigo existente no CDI é o Foral Manuelino, de 8 de março de 1514. Contudo, existem documentos anteriores em outros arquivos, que completam a História do Município.

O Centro de Documentação de Ílhavo teve origem com a documentação resultante, única e exclusivamente, da gestão administrativa do município.
Com o passar do tempo, outras instituições foram surgindo, e com elas, a informação que produziam, incrementando e enriquecendo o seu espólio com Arquivos de Gestão Administrativa Municipal.
Na primeira metade do século XX, com a criação do Museu Municipal de Ílhavo, atual Museu Marítimo de Ílhavo, resultado dos esforços dos ilhavenses em salvaguardar e veicular a sua História, houve um esforço acrescido na recolha de informação histórica.
Com a afirmação da maritimidade do museu, novos acervos foram surgindo relacionados com o Mar, a Ria, a construção naval, a pesca e o bacalhau, acentuando o vínculo do município à temática marítima, dando forma ao Centro de Documentação atual, que é muito mais do que a componente administrativo-municipalista.
Além de fundamental para a História dos Ílhavos, o CDI é hoje um centro de interesse Nacional e Internacional em franca expansão, com as seguintes competências:
a) Assegurar a gestão integrada, salvaguarda e preservação dos sistemas de Arquivo que o constituem;
b) Implementar e cooperar, com eficiência e eficácia, em ações e projetos de otimização e racionalização de procedimentos e processos administrativos, assim como dos serviços municipais, com vista a atingir a modernização administrativa;
c) Executar tarefas relacionadas com a receção e/ou produção, encaminhamento, transferência de suporte, armazenamento, classificação, descrição, criação de instrumentos de pesquisa, seleção, avaliação, eliminação, incorporação, controlo da utilização de documentos pelos diferentes públicos, empréstimo de património para exposições, reprodução, difusão e comunicação da informação e da instituição;
d) Gerir e coordenar a utilização da aplicação de Arquivo com outras aplicações de gestão da informação;
e) Estudar e propor novos formatos de acesso e difusão da informação, com o recurso às novas tecnologias da informação e comunicação;
f) Implementar medidas de conservação e restauro de documentos;
g) Apoiar as consultas de informação;
h) Desenvolver e colaborar em ações e projetos de índole cultural;
i) Implementar ações de comunicação e divulgação da informação.

Em termos de enquadramento orgânico, o CDI pertence hierarquicamente à Divisão de Cultura, Turismo e Juventude (DCTJ), enquadrado na subunidade orgânica de Museus, Bibliotecas, Arquivo e Centros Culturais.


Acervo arquivístico

“O Centro de Documentação de Ílhavo é constituído por vários sistemas de arquivo, nomeadamente:
a) Câmara Municipal de Ílhavo;
b) Câmara Municipal da Vila e Couto da Ermida;
c) Assembleia Municipal de Ílhavo;
d) Conselho Municipal de Ílhavo;
e) Administração do Concelho de Ílhavo;
f) Capitania-mor das Ordenanças de Ílhavo;
g) DocMar, parte integrante do CieMar Ílhavo, Museu Marítimo de Ílhavo, nomeadamente:
1. Associação dos Armadores da Pesca Longínqua ;
2. Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau;
3. Empresa de Pesca de Aveiro;
4. Empresa de Pesca Brites & Vaz, Lda;
5. Estaleiros Manuel Maria Bolais Mónica;
6. Grémio dos Armadores dos Navios de Pesca de Bacalhau;
7. Indústria Aveirense de Pesca;
8. Parceria Geral de Pescarias;
9. Octávio Lixa Filgueiras;

 


 Instrumentos de pesquisa


 Serviços                                                                        

Reprodução de documentos

“Requisitos da reprodução de documentos
1. A reprodução de documentos é feita por meio de um requerimento (Anexo V), o qual deve
conter obrigatoriamente o fim para o qual se destina.
2. Se a reprodução de documentos se destinar a utilização editorial, deve o requerente dirigir
um pedido de autorização ao Presidente da Câmara.
3. A reprodução dos documentos obriga ao pagamento de uma taxa, de acordo com a tabela de preços em vigor
4. Os casos não previstos em matéria de reprodução de informação, devem ser submetidos
à consideração do Presidente da Câmara.
5. Estas taxas serão atualizadas anualmente por aplicação do índice de preços ao consumidor, nos termos previstos no Regulamento de Liquidação e Cobrança de Taxas e Concessão de Licenças e Prestação de Serviços Municipais e Tabela de Taxas do Município de Ílhavo.”

Serviço Educativo

“O Serviço Educativo do CDI consiste no conjunto das atividades desenvolvidas pelo Centro de Documentação de Ílhavo que complementam, reforçam os conteúdos programáticos, apostando essencialmente em temáticas locais que potenciem o conhecimento sobre a terra, estimulando o sentimento de pertença.

O Público-alvo vai o Pré-escolar, atravessando o 1º, 2º, 3º Ciclos, Ensino Secundário, Universidades Seniores e outros grupos que demonstrem interesse em participar nas atividades propostas.
A participação é totalmente gratuita e transversal às diferentes faixas etárias.
– Para participar individualmente, basta contactar o CDI presencialmente, por telefone ou por email, em que serão concedidas informalmente as informações necessárias para a participação nos projetos.
– Para participar em grupo, deve proceder-se a marcação prévia, através do 234 329 686, 234 092 496 ou cdi@cm-ilhavo.pt ”

Outros serviços disponibilizados
“Apoio à investigação; Produção editorial; Elaboração de projetos sobre História Local”

 


 Regulamento

http://www.cm-ilhavo.pt/uploads/writer_file/document/1794/Regulamento_Municipal_do_Centro_de_Documenta__o_de__lhavo.pdf


O nosso endereço

Endereço: Avenida 25 de Abril 3830-044 Ílhavo
GPS: 40.601292, -8.668079799999987
Telefone: 234 329 686

Horário de abertura

Segunda: 9h00 às 17h00
Terça: 9h00 às 17h00
Quarta: 9h00 às 17h00
Quinta: 9h00 às 17h00
Sexta: 9h00 às 17h00
Última Actualização: 21 de Junho de 2017